1. ”Cada uma em seu universo, uma alma busca a outra, que a ela se assemelhe e complete de forma única para a eternidade” Alma, pobre alma!
tanto padeces, tanto… É aspérrima a jornada … Infindo é o caminho …  Míseros corações,  são tantos dos corações humanos,  que a bondade neles não reside,  pois plenos estão de desídia …  Enquanto que o Céu… o céu medonhamente lindo de inverno,  inverno triste, triste inverno… Inverno frio e tenebroso inverno … mas o Céu … o Céu é belo… A tarde de opala aos poucos fenece para os lados do poente…  entardece…  E não desisto de alongar o olhar tristonho, mas ainda com chamas de esperança: de encontrar alguém bom e puro,  cuja alma a minha complete e juntas possam ser  - e viver um só sonho. Mirna Cavalcanti de Albuquerque Rio de Janeiro, 31 de Agosto de 2012.

    ”Cada uma em seu universo, uma alma busca a outra, que a ela se assemelhe e complete de forma única para a eternidade”
    Alma, pobre alma!

    tanto padeces, tanto…
    É aspérrima a jornada …
    Infindo é o caminho …

    Míseros corações,
    são tantos dos corações humanos,
    que a bondade neles não reside,
    pois plenos estão de desídia …

    Enquanto que o Céu…
    o céu medonhamente lindo de inverno,
    inverno triste, triste inverno…
    Inverno frio e tenebroso inverno …
    mas o Céu … o Céu é belo…

    A tarde de opala aos poucos fenece
    para os lados do poente…
    entardece…

    E não desisto de alongar o olhar tristonho,
    mas ainda com chamas de esperança: de encontrar alguém bom e puro,
    cuja alma a minha complete
    e juntas possam ser
    - e viver um só sonho.


    Mirna Cavalcanti de Albuquerque Rio de Janeiro, 31 de Agosto de 2012.

    (Fuente: DEDICADAS A TI)